Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, French, Italian



Histórico:

- 01/08/2008 a 31/08/2008
- 01/11/2007 a 30/11/2007
- 01/09/2007 a 30/09/2007
- 01/08/2007 a 31/08/2007
- 01/06/2007 a 30/06/2007
- 01/03/2007 a 31/03/2007
- 01/02/2007 a 28/02/2007
- 01/08/2006 a 31/08/2006
- 01/07/2006 a 31/07/2006
- 01/05/2006 a 31/05/2006
- 01/04/2006 a 30/04/2006
- 01/01/2006 a 31/01/2006
- 01/12/2005 a 31/12/2005
- 01/10/2005 a 31/10/2005
- 01/09/2005 a 30/09/2005
- 01/08/2005 a 31/08/2005
- 01/07/2005 a 31/07/2005
- 01/06/2005 a 30/06/2005
- 01/05/2005 a 31/05/2005
- 01/04/2005 a 30/04/2005
- 01/03/2005 a 31/03/2005
- 01/02/2005 a 28/02/2005
- 01/01/2005 a 31/01/2005
- 01/12/2004 a 31/12/2004
- 01/11/2004 a 30/11/2004
- 01/10/2004 a 31/10/2004
- 01/09/2004 a 30/09/2004
- 01/08/2004 a 31/08/2004
- 01/07/2004 a 31/07/2004
- 01/06/2004 a 30/06/2004
- 01/05/2004 a 31/05/2004
- 01/04/2004 a 30/04/2004
- 01/03/2004 a 31/03/2004
- 01/02/2004 a 29/02/2004
- 01/01/2004 a 31/01/2004



Outros sites:

- Agreste
- LINteratura
- Espelhos
- maricell
- plannet 2000
- Jane
- Miriam
- Cinzazul
- Nel Meirelles
- Loba Mulher
- Pontogê
- Elise
- Sandrinha
- espelho da alma
- Amita
- Regis
- Anne
- José Rosa
- Maria
- Jeannete Ruaro
- miguxinha
- Mario Cezar
- Nano Costa
- Tânia Barros
- Interlóquio - Marcos
- Taninha
- Nonato
- Dora
- Anne Marie
- Carla
- Bené Chaves
- Francisco Sobreira
- Jota Efe Esse
- Dri do Antonio
- Antonio da Dri
- Barbant
- Voz das Beiras


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Créditos



OFERENDA

 

 

Trago a boca encoberta

Pelo sal das lágrimas,

Boca adocicada

Pelas palavras de perdão,

Amarga pelo não

Que sufoca o sim.

Trago a boca acre

Pelo sorriso contido,

Endurecida pelas palavras

De pedra que atirei.

Boca entreaberta,

À espera de um sinal

Que o amor desperta.

Tenho a boca de poeta

Desenhando versos

Na escuridão do teu silêncio.

Boca em forma de coração,

Sempre à espera de tua boca

(união)

 

(Neusa / 21 de abril de 2005)

 

 



- Postado por: Neusa às 21:51:27
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 (sonho de valsa-marcio melo)

No salão todos olhavam, entediados,

A dança da valsa com o tango.

O  pas-de-deux  bocejava suspiros,

Enquanto a salsa se cobria

Com as últimas marchinhas do carnaval.

E ante olhares assustados,

Ao ritmo do banjo daquele anjo,

Vi o amor subir ao palco

Vestindo todas as minhas lágrimas,

E derramar meus versos pelas mãos

Num balé sem danças nem cisnes -

Apenas a coreografia do talvez

Na última dança da solidão.

Sem entr’acte nem ouverture,

No solo piano de tantos sonhos

Pisados de adeus e de silêncios,

Ofereceu à platéia adormecida

O grand finale de sua morte.

O bolero enxugou uma furtiva lágrima –

Foi o único a aplaudir o espetáculo.

 

(Neusa e Ângela – 10 de abril de 2005)



- Postado por: Neusa às 19:07:32
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




FAZ DE CONTA

 

Estrangulei a morte e,

Tendo-a sob meus pés,

Decretei:

O fim do adeus,

Da despedida,

Da saída.

O fim das lágrimas inúteis,

Dos motivos fúteis,

Da espera,

Do amor-quimera.

O fim da solidão,

Do ter que dizer não,

O fim do jamais.

 

E dando os trâmites por findos

Pude, enfim, viver o domingo

Em paz!

 

 

(Neusa - abril de 2005) 

 

 

 

Maninha Tã, obrigada pelo novo lay-out do blog,

e por ter também inserido "a música" aqui.  



- Postado por: Neusa às 22:09:57
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




VENTO

 

O vento que bate na janela

Levanta meus sonhos,

Joga-os para o alto,

Lança-me ao chão,

Me leva a nocaute...

E neste momento

Um blecaute

Em meu coração

Muda a estação

E me transformo em versos,

Em folhas, em frutos,

Outonando-me

Em rimas que faço

Para desfolhar

A solidão.

 

(Neusa e Ângela – abril de 2005)



- Postado por: Neusa às 17:21:05
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________