Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher, French, Italian



Histórico:

- 01/08/2008 a 31/08/2008
- 01/11/2007 a 30/11/2007
- 01/09/2007 a 30/09/2007
- 01/08/2007 a 31/08/2007
- 01/06/2007 a 30/06/2007
- 01/03/2007 a 31/03/2007
- 01/02/2007 a 28/02/2007
- 01/08/2006 a 31/08/2006
- 01/07/2006 a 31/07/2006
- 01/05/2006 a 31/05/2006
- 01/04/2006 a 30/04/2006
- 01/01/2006 a 31/01/2006
- 01/12/2005 a 31/12/2005
- 01/10/2005 a 31/10/2005
- 01/09/2005 a 30/09/2005
- 01/08/2005 a 31/08/2005
- 01/07/2005 a 31/07/2005
- 01/06/2005 a 30/06/2005
- 01/05/2005 a 31/05/2005
- 01/04/2005 a 30/04/2005
- 01/03/2005 a 31/03/2005
- 01/02/2005 a 28/02/2005
- 01/01/2005 a 31/01/2005
- 01/12/2004 a 31/12/2004
- 01/11/2004 a 30/11/2004
- 01/10/2004 a 31/10/2004
- 01/09/2004 a 30/09/2004
- 01/08/2004 a 31/08/2004
- 01/07/2004 a 31/07/2004
- 01/06/2004 a 30/06/2004
- 01/05/2004 a 31/05/2004
- 01/04/2004 a 30/04/2004
- 01/03/2004 a 31/03/2004
- 01/02/2004 a 29/02/2004
- 01/01/2004 a 31/01/2004



Outros sites:

- Agreste
- LINteratura
- Espelhos
- maricell
- plannet 2000
- Jane
- Miriam
- Cinzazul
- Nel Meirelles
- Loba Mulher
- Pontogê
- Elise
- Sandrinha
- espelho da alma
- Amita
- Regis
- Anne
- José Rosa
- Maria
- Jeannete Ruaro
- miguxinha
- Mario Cezar
- Nano Costa
- Tânia Barros
- Interlóquio - Marcos
- Taninha
- Nonato
- Dora
- Anne Marie
- Carla
- Bené Chaves
- Francisco Sobreira
- Jota Efe Esse
- Dri do Antonio
- Antonio da Dri
- Barbant
- Voz das Beiras


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Créditos



Dois Personagens e Um Drama


-I-

Encenaram a peça
Do amor total.
Não houve
O fechar das cortinas:
O ator matou
Seu personagem
Antes do final.

-II-

Não houve tempo
Para o amanhecer.
A noite se fez eterna
E ela, terna,
Abraçou a noite
E deixou-se morrer.


(Neusa – 14 de janeiro de 2006)



- Postado por: Neusa às 17:14:07
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Contagem regressiva...



Transcender quisera
Tempo, espaço e morte
Com amor tão forte,
Que vença a quimera
De azar ou sorte.

Terno, fascinado,
Encantado e amigo,
Sem tempo marcado
Para ser querido
E ter muito amado.

Com amor tão pleno
Forte, persistente,
E tão consistente,
Por certo e sereno,
Calmo, onipresente.

Transcender quisera
Barreira e limite
Toda atroz quimera
Que sempre consiste
Em demora e espera...


Antonio Lázaro de Almeida Prado
Assis(SP), 08 de janeiro de 2006 3:46h


Antônio Lázaro de Almeida Prado foi meu professor de Teoria da Literatura
na Unesp, campus de Assis. Através de sua filha Fernanda o reencontrei, tive o
prazer de conhecer seu livro de poemas Ciclo das Chamas, e passei a admirá-
lo mais ainda, agora como extraordinário poeta. Fica aqui minha homenagem a
ele, meu querido Mestre.

(Neusa – 8 de janeiro de 2005)


- Postado por: Neusa às 20:19:23
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________